Doar

Por que doebem?

Acreditamos que o trabalho de identificar e recomendar as organizações mais custo-efetivas do Brasil, ou seja, que causam o maior impacto social positivo para cada unidade monetária investida, pode ter um impacto muito grande.

 

(i) estudos indicam que as organizações mais eficazes são mais de 100x melhores que a média das organizações;


(ii) o volume do doações no Brasil é significativo e existe demanda por mais confiança e assertividades na doações 


(iii) Este trabalho está sendo feito com sucesso fora do Brasil por meio da GiveWell, organização que inspira nosso trabalho e que já destinou mais de R$10 bilhões para organizações de alto impacto. 


Organizações eficazes são 100x melhores do que organizações médias

Mas quão grande é a diferença de impacto positivo que posso ter apoiando organizações efetivas?


Em 2009, dois filósofos da Universidade de Oxford — Toby OrdWilliam MacAskill — se propuseram a explorar esse problema pesquisando quais organizações fazem o maior bem com cada dólar gasto. 


Eles descobriram que algumas  organizações  podem ser muito mais eficazes em ajudar os outros. Se ordenarmos as intervenções em ordem de custo-efetividade (representada no eixo Y), obtemos o seguinte gráfico:

Screenshot 2024-03-01 at 11.32.03.png

  x: intervenções por custo efetividade / y: custo-efetividade;  Effective Giving 101: Giving What We Can


Podemos ver que aproximadamente 60% das intervenções têm impacto próximo de zero, mas que as melhores têm um impacto muito grande, até 100x maiores que a média. Esta análise foi replicada para intervenções de saúde pública no Reino Unido, intervenções sociais nos Estados Unidos, entre outros, com conclusões semelhantes. 


Neste contexto, o trabalho de pesquisa para identificar as organizações mais custo-efetivas se torna fundamental. Até onde sabemos, a doebem é pioneira nesta busca no contexto brasileiro.


Existe demanda por mais confiança e assertividades na doações no Brasil


O volume de doações no Brasil é grande e crescente. De acordo com dados da Pesquisa Doação Brasil de 2022, conduzida pelo Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social (IDIS), as doações individuais no Brasil movimentaram cerca de R$12.8 bilhões em 2022, um crescimento de 24% quando comparado a 2020.


A pesquisa também revelou que fatores relacionados à confiança no trabalho das organizações aparecem dentre os mais relevantes para encorajar a doação: entre os não doadores, a transparência na gestão da organização (10%) e no uso dos recursos doados (13%), bem como um sentimento de confiança na organização receptora (12%) são fatores que os incentivariam a doar.

Untitled.png


Os números de valor movimentado em doações e razões para a conversão de um não-doador em doador demonstram a oportunidade que buscamos capturar: fomentar a cultura de doação eficaz no Brasil e multiplicar o impacto social positivo através das melhores organizações.


Inspiração: GiveWell

Nosso trabalho é inspirado na GiveWell, uma organização de pesquisa que avalia e recomenda algumas das melhores oportunidades de doação do mundo, sob a ótica da custo-efetividade.


Desde 2007, foram mais de 125.000 doadores individuais e R$10 bilhões (c. US$2 bilhões) doados para as organizações apoiadas - resultando em aproximadamente 200.000 vidas salvas.


Screenshot 2024-02-16 at 09.53.24.png

Para nós, o sucesso da GiveWell reforça o grande impacto que podemos ter a partir do nosso trabalho de pesquisa, avaliação e recomendação de organizações custo-eficazes.

icon

R$424.375

Direcionados para organizações efetivas

Te convidamos a conhecer as organizações que recomendamos e doar agora mesmo de forma eficaz e segura para algumas das melhores organizações do Brasil e do mundo.

Doar

Pesquisa. Avaliação. Impacto.

Inscreva-se na nossa Newsletter!

Siga-nos:

Fale com a gente!

Enviar